Pessoas com síndromes gripais devem buscar rede de saúde

Para ter acesso aos serviços, é necessário apresentar documento de identificação e comprovante de residência de Aracaju


31/07/2022 17:08

A Prefeitura de Aracaju, por intermédio da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), alerta que, em caso de sintomas (garganta inflamada, tosse, espirro, coriza, febre, dor no corpo), é importante procurar o serviço de saúde.

O atendimento de casos de síndromes gripais continua sendo ofertado na rede de saúde, que conta com as 45 Unidades Básicas de Saúde (UBSs), o Centro de Atendimento e Triagem a Síndrome Gripal, atendendo crianças e adultos, e as urgências municipais dos hospitais Fernando Franco e Nestor Piva.

O Centro de Atendimento e Triagem a Síndrome Gripal, implantado pela Prefeitura de Aracaju, está localizado na rua Josué de Carvalho Cunha, ao lado do Cras Benjamim Alves Carvalho, bairro Coroa do Meio, e funciona diariamente (incluindo finais de semana e feriados), das 7h às 19h, com horário de coleta até as 18h.

Com serviço porta aberta, a unidade atende pacientes a partir dos 12 anos completos. Crianças abaixo dessa faixa etária devem ser levadas para atendimento e testagem em uma das UBSs ou ainda nas urgências dos hospitais municipais.

A maior parte das UBSs funciona das 7h às 17h, porém quatro UBSs têm horário estendido e funcionam das 7h às 19h. São elas: UBSs Augusto Franco, Onésimo Pinto, Marx de Carvalho e Francisco Fonseca.

Os pacientes com casos mais graves são assistidos no hospital Fernando Franco, localizado no conjunto Augusto Franco, na zona Sul de Aracaju, e no hospital Nestor Piva, que fica localizado no bairro 18 do Forte, zona norte da cidade.

Para ter acesso aos serviços, é necessário apresentar documento de identificação e comprovante de residência de Aracaju. Durante o atendimento, além de passar pela triagem e consulta médica, o usuário pode contar com dispensação de medicamentos (quando prescrito) e com teste de covid-19.

Vale relembrar que os mesmos cuidados que já vinham sendo tomados durante os dois anos de pandemia da covid-19, como lavar as mãos constantemente, fazer uso do álcool em gel, evitar aglomerações e o contato com pessoas infectadas, devem continuar fazendo parte da rotina da população, para evitar a circulação dos vírus e outros agentes patológicos.

Fonte: Infonet

Outras Notícias