Aplicação da Pfizer como dose de reforço da Janssen será iniciada em Aracaju a partir desta segunda

Quem faz parte deste grupo deve ir a uma das 44 Unidades Básicas de Saúde para ser imunizado.


02/01/2022 18:30

pfizer_33926ac8f42c85dee4c3.jpg

A aplicação da Pfizer como dose de reforço da Janssen será iniciada em Aracaju a partir desta segunda (3).

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a medida tem como finalidade garantir que as 8.456 pessoas, que se vacinaram com o imunizante e ainda não tomaram a segunda dose, possam receber o reforço.


Quem faz parte deste grupo deve ir a uma das 44 Unidades Básicas de Saúde para ser imunizado. Nesta nova etapa, a SMS também dará início a aplicação da 2ª dose de reforço nos imunocomprometidos, acima de 18 anos.
 
"Para quem recebeu a dose única da Janssen, passados quatro meses, elas já poderão receber uma nova dose da Pfizer. E para aquele grupo de pessoas imunossuprimidas que já receberam uma terceira dose, nós aplicaremos uma quarta dose", disse o prefeito Edvaldo Nogueira.
 

Reforço Janssen
 
Para a dose de reforço nas pessoas que receberam a dose única da Janssen, a vacina será disponibilizada nas 44 Unidades Básicas de Saúde da capital, das quais 40 funcionarão de 8h às 16h. Nas outras quatro UBS's, a imunização ocorrerá em horário estendido, até 18h. São elas: UBS Marx de Carvalho (Ponto Novo); UBS Augusto Franco (Farolândia); UBS Onésimo Pinto (Jardim Centenário); e UBS Francisco Fonseca (18 do Forte). A vacinação também será ofertada no drive-thru do Parque Augusto Franco, das 8h às 13h.


2ª dose de reforço imunocomprometidos


Já a aplicação da 2ª dose de reforço (ou quarta dose), os imunocomprometidos, acima de 18 anos, será realizada com base na Nota Técnica nº 65/2021, emitida pelo Ministério da Saúde no último dia 20 de dezembro. Pelo documento, a aplicação de uma nova dose de reforço neste grupo prioritário deve ser administrada quatro meses após a 1ª dose de reforço.


Fazem parte do grupo pessoas com imunodeficiência primária grave; em tratamento quimioterápico; transplantados de órgão sólido ou de células-tronco hematopoiéticas (TCTH); pessoas vivendo com HIV/Aids; em uso de corticóides em doses de 20 mg/dia de prednisona ou equivalente, por 14 dias; uso de drogas modificadoras da resposta imune; com doenças intestinais inflamatórias; pacientes em hemodiálise; e pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas.

Fonte: G1/SE

Outras Notícias